Não sei me valorizar

nao-sei-me-valorizar-imagem-1

A pessoa que apresenta baixa autoestima é uma pessoa que sempre tem um conceito negativo sobre os seus pensamentos, emoções, sentimentos, aparência, desempenho, comportamentos, e até da sua própria existência. A vida dessa pessoa é repleta de pensamentos autolimitantes e auto sabotadores do tipo: não sirvo para nada! Sou um zero à esquerda! Não sei por que eu nasci! Tudo que eu faço dá errado! Ninguém me ama! Eu sou uma chata! E assim vai.

Na palavra de Deus nós podemos encontrar uma pessoa que viveu intensamente esse quadro de baixa autoestima. Hoje nós vamos falar sobre Ana, a mãe do profeta Samuel. Ana era uma mulher que vivia muito triste e com a autoestima lá embaixo. Ana e Penina eram esposas de Elcana. Penina tinha filhos, e Ana não. Por causa da infertilidade, Ana era muito provocada e humilhada por Penina. Ana sofreu tanto com esse tipo de situação que ela não parava de chorar. A coisa chegou a tal ponto, que Ana perdeu até a vontade de comer. Como podemos ver: a impossibilidade de Ana ter filhos desencadeou nela um quadro de autoestima baixa acompanhado de profunda depressão. Vamos ver qual era o conceito que Ana tinha de si mesma. Vamos ver: sou muito infeliz e sofredora. 1 Samuel 1:16.

Para alguém aprender a se valorizar e melhorar a sua autoestima, primeiro é necessário que essa pessoa, elimine da sua vida aquilo que está causando o desgosto, a auto-rejeição ou a humilhação. No caso de Ana, todo aquele quadro depressivo estava diretamente relacionado com o fato dela não poder dar a luz. E também por ter que conviver com as constantes provocações e humilhações vindas da rival.  Alguém pode se perguntar: e como resolver isso? No mundo podemos encontrar muitas fórmulas e ensinamentos que, quando usados ou aplicados corretamente, prometem resolver todos os problemas e deixar a pessoa com a autoestima lá na lua.

Entretanto, aqui não vamos falar de nada disso. Nós vamos nos concentrar no método que Ana utilizou para mudar a vida dela.  A primeira coisa que Ana fez foi se colocar na presença de Deus e falar para Ele tudo aquilo que estava acontecendo na vida dela. No seu caso você também pode fazer isso. É só você identificar aquilo que está causando em você a autoestima baixa ou a depressão. Procure avaliar com sinceridade a sua vida. Procure descobrir o que é que te coloca para baixo. Será que é porque você não aceita o seu nariz, a sua barriga, o seu sorriso, os seus dentes, o seu cabelo, a sua altura, a cor da sua pele, o formato do seu corpo? Ou será que é inveja daquela sua amiga que tem um namorado bonito, e você não. Que tem um emprego legal, e você não. Que tem um sorriso bonito, e você não.  Que tem muitos amigos, e você não. Que tem um corpo bonito, e você não? Que é popular, e você não. Que tem um carro, e você não.  Enfim! Não tenha medo e nem vergonha, Seja sincero ou sincera com você mesma. Essa avaliação bem honesta da sua pessoa é muito importante para que você, assim como Ana fez, localize exatamente aquilo que está te fazendo ficar uma pessoa frustrada, com autoestima baixa, com depressão e muito infeliz. Essa autoavaliação feita com toda verdade de coração, vai permitir que você faça uma oração sincera ao Senhor Deus pedindo para que Ele, em o nome do Senhor Jesus, mude tudo aquilo que for necessário mudar.

Dando continuidade a oração de Ana. A segunda coisa que ela fez, foi um propósito com Deus. No caso de Ana, ela consagrou o futuro filho dela para o serviço do Senhor. Um propósito é uma promessa solene. É algo que em oração, se promete a Deus fazer, e depois da graça recebida, cumpre-se rapidamente o que foi prometido. Alguém pode se perguntar: mais isso não é barganhar com Deus? Sinceramente, eu não vejo assim. Eu vejo esse tipo de atitude, assim como outras modalidades de ofertas ou propósitos, como sendo um exercício de fé. E foi exatamente isso que Ana fez. Como ela é um ser humano como eu e você, isso quer dizer que, se Ana fez, nós que somos iguais a ela, inclusive nos sofrimentos e provações, nós também podemos fazer.  

Outra pessoa pode perguntar: será que isso dá certo? Essa pergunta é muito boa. Vamos deixar essa questão para a própria Ana responder. Antes da resposta de Ana, vamos voltar um pouco e relembrar como ela se sentia antes dela clamar a Deus. Vamos ver: sou muito infeliz e sofredora. 1 Samuel 1:16. Muito bem! Agora, depois da oração, do propósito, e da graça que Ana recebeu do Senhor, vamos observar como ela passou a se sentir. Vamos ver: O SENHOR Deus encheu o meu coração de alegria; por causa do que ele fez, eu ando de cabeça erguida. Estou rindo dos meus inimigos e me sinto feliz, pois Deus me ajudou. 1 Samuel 2:1. Como podemos ver: a mudança na vida dela foi tremenda. Se toda essa transformação aconteceu na vida de Ana, se você acreditar, isso também vai acontecer na sua.

Um forte abraço para você, e fique na paz e na sabedoria do nosso Senhor Jesus

Edilson Rodrigues Silva

Veja também: