Histórias de Natal para crianças  – O homem que não gostava do Natal

o-homem-que-nao-gostava-do-natal-imagem-1

Numa cidadezinha do interior da Inglaterra morava um homem chamado John Adam. John era um homem bom, gostava de ajudar todo mundo, era honesto e muito trabalhador. Entretanto, John não gostava do Natal. Para ele, o natal era uma data muito triste. Ele achava que nesse dia as pessoas solitárias se sentiam mais abandonadas, e que as pessoas que tinham perdido algum ente querido ficavam muito saudosas e tristes.

Na verdade, no seu interior, John não acreditava nessa história de que o Deus Todo Poderoso tinha vindo ao mundo em forma de homem só para salvar a humanidade. Para ele, as pessoas que acreditavam nesse tipo de história eram pessoas que não tinham nenhum tipo de inteligência, e que estavam sendo iludidas e enganadas por outras pessoas que possuíam segundas intenções.

Na noite do dia vinte e quatro de Dezembro, enquanto boa parte da população estava na igreja para a celebração do culto de Natal, John acendeu a aconchegante lareira da sua sala de estar, sentou-se confortavelmente na sua poltrona favorita e começou a ler. Durante o dia havia nevado muito na região, e agora à noite, além do frio, o vento forte anunciava a chegada de um forte temporal. Enquanto John estava lendo ele começou a ouvir algumas pequenas pancadas que vinham da grande janela da sala. Incomodado, ele levantou-se e foi ver o que era. Logo ele constatou que eram pássaros que, confundidos pelo forte vento, e atraídos pela luz da sua janela, tentavam a todo custo entrar na casa dele para se proteger da forte tormenta que se aproximava. Algumas aves batiam na janela da casa de John e, meio atordoadas, depois ficavam se debatendo sobre a neve gelada.

John resolveu ajudar. Ele vestiu o seu casaco, calçou as suas luvas e botas e foi lá fora pegar algumas dessas aves que estavam levemente feridas e expostas ao frio intenso. Assim que John se aproximava dos pássaros para pegá-los, rapidamente eles fugiam dele. John tinha pressa, pois o vento e o frio estavam aumentando, e se ele não fizesse alguma coisa, aquelas pequenas e desprotegidas criaturas corriam o risco de morrer congeladas. O bom homem fez muitas tentativas para tentar atrair os pássaros para o interior da casa dele, mas ele não teve sucesso. Todas às vezes que ele se aproximava de algum pássaro, esse se afastava do seu alcance, e novamente se perdia na branca e fria camada de neve.

O tempo foi passando, mas John não desistiu. Assim que ele avistou outra ave ainda muito confusa ele logo estendeu a mão para pegá-la e, finalmente, ele teve sucesso. Foi nesse momento, ainda com aquela pequena e singela ave envolvida pelas suas luvas que ele teve no coração dele um forte sentimento de compaixão. Ele pensou: Eu não sei por que essas pequenas aves fogem de mim, eu só estou querendo ajudá-las. Agora olhando diretamente para os olhos assustados da pequena avezinha que estava em suas mãos ele falou para ela: – Eu gostaria muito de me transformar numa avezinha como você só para poder ajudar os outros pássaros que estão lá fora. Eu queria muito mostrar para todos vocês que eu só quero ajudar. Quero levar vocês para minha casa, dar proteção, cuidar de vocês e salvar as suas vidas. Enquanto John ainda falava o sino da igreja badalou diversas vezes anunciando a presença do menino Deus no nosso meio. Nesse mesmo instante o pequeno pássaro que estava nas mãos de John escapou, e voou feliz para dentro da casa do bom homem. Aquele pequeno pássaro, e as fortes badaladas dos sinos anunciando a chegada do menino Jesus, tocaram muito forte no coração de John que, a partir daquela noite de natal, ele se convenceu que o Senhor Jesus, realmente veio ao mundo como homem. John compreendeu que O Senhor Jesus se fez como um de nós, para poder ajudar todas as pessoas que estão perdidas, curar os doentes, e salvar toda a humanidade da morte eterna. Um Feliz Natal para você, e fique com Deus.

Adaptado por: Edilson Rodrigues Silva

Veja Também: Histórias de Natal para Crianças – A lenda das três árvores de Natal  

Veja também: