Como ir bem no trabalho

como-ir-bem-no-trabalho-imagem 1

Como ir bem no trabalho? Diariamente, muitas pessoas devem se fazer essa pergunta. Na Palavra de Deus podemos encontrar um trabalhador que pode nos ajudar bastante nesse assunto. É o servo fiel. Quem é o servo fiel? Ele é aquele primeiro funcionário da parábola dos talentos. Ele recebeu do seu patrão quinhentas moedas de ouro e deveria cuidar desse dinheiro enquanto o seu patrão estivesse viajando. Esse funcionário é um verdadeiro exemplo de como ir bem no trabalho. Se você quiser ver essa passagem na integra, ela está lá no evangelho de Mateus, Capitulo 25 de 14 a 30.

Conta à parábola que o servo fiel, já era de alguma forma, muito bem visto pelo seu patrão porque, na distribuição das moedas, ele ficou com a maior parte delas. Essa passagem bíblica nos revela que o dono da propriedade havia distribuído o dinheiro conforme a capacidade de cada funcionário. O servo fiel recebeu quinhentas moedas, o segundo empregado recebeu duzentas, e o terceiro trabalhador recebeu cem moedas de ouro. Portanto: como podemos ver, o servo fiel tinha mais capacidade do que os outros empregados. Vamos observar agora, qual foi à razão que fez com que ele se destacasse mais do que o terceiro empregado, uma vez que o segundo servo, também obteve resultados semelhantes aos dele.

A Palavra de Deus nos revela que a árvore é conhecida pelos seus frutos. Vamos analisar agora, quais foram os frutos que o servo fiel produziu. Isso vai nos dar uma ideia aproximada de algumas qualidades que o levaram a ter esse sucesso profissional. Diz a Escritura Sagrada que, assim como os outros empregados, o servo fiel também recebeu do patrão, a ordem para cuidar do dinheiro enquanto ele, o patrão, estivesse viajando. Assim que o dono da propriedade foi viajar, ele logo foi cumprir a ordem recebida. Ele foi para a rua negociar o dinheiro e, depois de um tempo, ele já tinha conseguido outras quinhentas moedas de ouro.

Quem entende um pouco de investimento, sabe muito bem que, independente do tempo, nunca é muito fácil fazer dobrar um patrimônio. Isso indica que o servo fiel tinha muita fé, segurança, confiança, sabedoria, e muito conhecimento de mercado. O conhecimento geralmente vem por meio dos estudos e da experiência. Provavelmente toda segurança, coragem, foco, concentração e confiança que esse excelente funcionário apresentou, veio da aplicação dele aos estudos, e também, da enorme vontade que ele tinha para fazer o seu trabalho, sempre da melhor maneira possível. Observem bem que, mesmo antes desse episódio das moedas de ouro, quando comparado com os outros trabalhadores, ele já era reconhecido como um trabalhador de maior capacidade.

Olhando como o servo fiel reagiu à ordem que ele havia recebido do seu patrão, podemos observar que, desde o inicio, ele teve muita iniciativa, coragem, foco, concentração e agilidade para fazer o que tinha que ser feito. Ele não ficou parado pensando, se ia ou não, fazer o que tinha sido ordenado. Ele não reclamou. Ele não foi preguiçoso, ele não fez corpo mole, ele não teve medo. Esse comportamento nos mostra que ele já agia assim já fazia algum tempo. Essas características não sugiram da noite para o dia. Foi esse tipo de atitude que fez com que ele se tornasse, entre os seus colegas de trabalho, o mais capacitado deles. Em outras palavras, ele era um profissional sério, concentrado, que buscava constantemente estudar e se capacitar para, quando fosse necessário,  ele pudesse suprir as necessidades do seu trabalho. Podemos observar que, nesse caso das quinhentas moedas de ouro, ele não fez nada de diferente. Ele só fez o que ele costumava fazer todos os dias.

O servo fiel recebeu uma ordem e agiu rápido. Com muito foco, concentração, sabedoria, conhecimento, confiança e segurança, ele foi à luta e atingiu o objetivo dele, que era executar o mais rápido possível, a ordem recebida. E qual foi o resultado do excelente trabalho dele?  No final o servo fiel teve o seu trabalho mais uma vez reconhecido. Ele foi alegremente elogiado, ganhou mais cem moedas de ouro, pois ele acabou ficando com as moedas que estavam com o terceiro funcionário. E ele ainda ouviu do seu patrão, a promessa de receber no futuro mais confiança e mais responsabilidades.

Como podemos ver, o Servo fiel saiu-se muito bem no seu trabalho e superou, e muito, as expectativas do seu chefe. Tudo isso faz parte de um grande circulo virtuoso que funciona assim: Eu faço bem a pequena tarefa. O meu patrão gosta do meu trabalho. Ele me dá outra tarefa maior, eu novamente faço bem o meu trabalho. O patrão aprova de novo o meu desempenho, e me dá algo maior ainda. E assim vai! Eu vou trabalhando, e dando sempre o meu melhor. O meu chefe vai reconhecendo isso, e vai me recompensando. Desta forma, eu vou ganhando mais respeito e confiança. A minha vida profissional e financeira vai se desenvolvendo, eu vou crescendo, vou prosperando, e ficando cada dia mais feliz e realizado. É isso! Um forte abraço para você e fique com Deus.

Edilson Rodrigues Silva

Veja Também: Como ler e entender a Bíblia * Curso de Bacharel em Teologia pela internet

Veja também: