Deus me ensine a perdoar

deus-me-ensine-a-perdoar-imagem 2

O Senhor Jesus tinha um jeito muito eficiente de ensinar. Ele ensinava muito por meio dos exemplos. Com o perdão também foi assim.

Uma das passagens mais marcantes do novo testamento, é aquela que mostra a mulher adúltera tendo os seus pecados perdoados. E, antes do amoroso sacrifício do Senhor Jesus na cruz, os dois últimos atos dEle foram atos de perdão.

Em Lucas 23:34 o Senhor Jesus disse: — Pai, perdoa esta gente! Eles não sabem o que estão fazendo. E o outro acontecimento, foi o perdão e a salvação que Ele concedeu no último minuto do segundo tempo, para o criminoso que estava sendo crucificado ao lado dEle.

Isso aconteceu depois que o homem o reconheceu como sendo Ele, Jesus, o Senhor de um Reino. O Reino dos céus.

A passagem que está em Mateus 18: 21 a 35, nos ensina muito a respeito do perdão. Vamos acompanhar esse grande ensinamento do nosso Senhor Jesus.

Então Pedro chegou perto de Jesus e perguntou: — Senhor, quantas vezes devo perdoar o meu irmão que peca contra mim? Sete vezes? — Não! — respondeu Jesus. — Você não deve perdoar sete vezes, mas setenta e sete vezes.

Porque o Reino do Céu é como um rei que resolveu fazer um acerto de contas com os seus empregados. Logo no começo trouxeram um que lhe devia milhões de moedas de prata. Mas o empregado não tinha dinheiro para pagar.

Então, para pagar a dívida, o seu patrão, o rei, ordenou que fossem vendidos como escravos o empregado, a sua esposa e os seus filhos e que fosse vendido também tudo o que ele possuía.

Mas o empregado se ajoelhou diante do patrão e pediu: “Tenha paciência comigo, e eu pagarei tudo ao senhor.” — O patrão teve pena dele, perdoou a dívida e deixou que ele fosse embora.

O empregado saiu e encontrou um dos seus companheiros de trabalho que lhe devia cem moedas de prata. Ele pegou esse companheiro pelo pescoço e começou a sacudi-lo, dizendo: “Pague o que me deve!” — Então o seu companheiro se ajoelhou e pediu:

“Tenha paciência comigo, e eu lhe pagarei tudo”. — Mas ele não concordou. Pelo contrário, mandou pôr o outro na cadeia até que pagasse a dívida.

Quando os outros empregados viram o que havia acontecido, ficaram revoltados e foram contar tudo ao patrão. Aí o patrão chamou aquele empregado e disse:

“Empregado miserável” Você me pediu, e por isso eu perdoei tudo o que você me devia. Portanto, você deveria ter pena do seu companheiro, como eu tive pena de você.”

— O patrão ficou com muita raiva e mandou o empregado para a cadeia a fim de ser castigado até que pagasse toda a dívida. E Jesus terminou, dizendo: — É isso o que o meu Pai, que está no céu, vai fazer com vocês se cada um não perdoar sinceramente o seu irmão. – Mateus 18: 21 a 35.

Assim como na passagem que acabamos de ver, bem como na oração do Pai nosso, o nosso Senhor Jesus deixa bem claro que, se queremos receber do nosso Deus Amado o perdão pelos nossos pecados, nós também devemos perdoar quem nos ofendeu.

O ato de perdoar não faz parte da natureza humana. Quando somos agredidos ou magoados, logo queremos nos vingar de quem nos fez sofrer. É fácil perdoar?

Claro que não. Mas quando enfim, conseguirmos entender que o perdão deve ser dado, não somente porque achamos ou não, que alguém merece receber, mas sim, porque isso faz bem para nós, tudo fica mais fácil.

Quando alimentamos dentro de nós a mágoa, o ódio e o rancor, isso faz muito mal para o nosso corpo e, principalmente, para o nosso espírito.

Quantas pessoas passam, anos e anos guardando dentro de si, um grande ódio ou ressentimento contra alguém que um dia lhe fez algum tipo de mal.

E sofrem muito por causa disso inclusive, sendo esse tipo de sentimento negativo, considerados por muitos especialistas, como uma das causas mais comuns para o aparecimento de diversos tipos de doenças.

O ódio é um veneno poderoso para a nossa saúde física, emocional, sentimental e espiritual. O ódio é a corrente que o diabo usa para nos manter ligados a ele.

Quanto mais ódio alguém tiver no seu coração, mais perto essa pessoa estará das forças do mal, porque Deus é amor. O perdão é justamente o elemento espiritual que quebra essa corrente que nos liga aos demônios, e nos liberta das influências dele.

O ódio é um veneno que eu desejo para o outro, mas na verdade sou eu quem o toma. Já o perdão, é um lindo presente que eu dou para o outro, mas sou eu quem o ganha.

Diante do que acabamos de ver, vamos agora pedir ao nosso Deus, que Ele nos ensine a perdoar. Vamos orar:

Senhor meu Deus Amado, em o nome Libertador do Senhor Jesus, a partir de hoje, de todo meu coração, eu perdoo (Fale agora o nome de todas as pessoas que você acha que um dia te prejudicaram).

Sim, meu Deus Eterno, de todo meu coração, eu perdoo tudo que essa pessoa ou pessoas, fizeram de mal para mim. Pai Querido, não permita jamais que nenhum tipo de lembrança do passado…

Sentimento de vingança, ódio, rancor, raiva, ressentimento ou pensamentos ruins em relação à pessoa ou as pessoas que eu já falei anteriormente, voltem a fazer parte dos meus pensamentos, coração e espirito.

Meu Pai Querido, em o nome Poderoso do Senhor Jesus, desde já, eu te agradeço muito e, verdadeiramente, tomo posse dessa maravilhosa libertação física, emocional, sentimental e espiritual que o Senhor, milagrosamente, já realizou em toda minha vida e espirito. Amém!

Un Forte Abraço para você e fique com Deus

A Oração do Amor – Oração de Jesus

Oração Para Pedir Sabedoria

Oração de Agradecimento e Adoração a Deus

O Nosso  Deus é Grande

Veja também: